Prejuízos da pirataria

Os prejuízos provocados por piratas de qualquer tipo de produto são grandes. De acordo com as pesquisas recentes, são R$ 780 bilhões, dinheiro que daria para financiar alguns países por um ano.


E este valor é apenas uma estimativa. Seu cálculo deve envolver os danos causados a produtores pagantes de impostos e que enfrentam toda a sorte de dificuldade para produzir em um país altamente penalizado por impostos diversos.


Entre esses piratas estão os do asfalto. Aqueles que disfarçam veículos como táxis ou operam de modo clandestino. Um taxista, como qualquer produtor, é cobrado e muito pelo Poder público. A categoria sofre ainda a cobrança da sociedade, que exige cada vez mais carros novos e preparo profissional.


Preparo este que custa caro. Ser taxista hoje é um investimento. Se um motorista consegue ganhar R$ 6 mil, R$ 7 mil mensais, seu custo equivale à receita. Não é fácil manter um veículo, rodar mais de duzentos quilômetros diariamente e pagar todos os custos do empreendimento. E todo este esforço pode ser em vão por causa de piratas.


Os trabalhadores legalizados querem ações efetivas das autoridades. Existe a necessidade de fazer a sociedade perceber o mal que causa a si mesma com o apoio a piratas.


E não é só no Brasil. O caso dos aplicativos de carona remunerada, que nada mais são do que pirataria informatizada é exemplar. Países e cidades se mobilizam contra esta prática, apesar das enormes somas de dinheiro usadas para incentivar a população a adotar a pirataria.


Já passou do tempo para que os parlamentares brasileiros tomem medidas contra este abuso. Em tempos de crise, como a que estamos passando, não dá para perder dinheiro, deixando ele escorrer pelo ralo da pirataria.


Entre as formas de combate ao produto ilegal, temos que dar atenção especial à questão dos impostos. Esses tributos, cada vez mais numerosos e elevados, encarecem a produção. Este é o fator de encarecimento dos produtos e serviços no Brasil. Também é um fator de estímulo à pirataria. O produto ilegal, o serviço ilegal, está isento deste fator.


Aproveitando as iniciativas dos parlamentares em tentar resolver o problema da pirataria, sugerimos a desoneração dos produtos e serviços como forma de estímulo ao profissional legalizado. Sabemos que, na verdade, é o custo Brasil que encarece nossa produção e facilita a ação dos piratas de todas as águas.

Visitantes online

Temos 23 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital