Violência sem fim

Como está assustador viver. Não que devemos temer a morte, única certeza de todos os seres, ricos ou pobres, brancos ou negros, homens ou mulheres, hétero ou homossexuais. O temor está na barbárie, na incredulidade de que vidas humanas estão sendo tiradas sem o menor pudor. O choque é perceber que existem pessoas capazes das maiores atrocidades por nada.


Alguns casos são mais divulgados pela mídia, e por isso geram comoção, como o das quatro adolescentes estupradas e barbarizadas no Piauí. As meninas foram jogadas de um barranco e depois apedrejadas, sendo que uma delas não resistiu e morreu. E a pergunta que fica é: porque tudo isso?


Porém, são tantas as ocorrências de violência pelo país que já não há jornais e revistas suficientes para relatá-las, e por isso a sociedade só fica sabendo de uma pequena parte do horror. Aqui mesmo, na Folha do Motorista, falamos sobre alguns casos e descartamos outros por absoluta falta de espaço. Infelizmente.


Com os taxistas não é diferente. Mesmo os aplicativos, que foram vistos em um primeiro momento como uma saída para a violência, estão sendo usados pelos criminosos para facilitar o “trabalho”. Muitos profissionais da praça deixaram de atender passageiros nas ruas por medo de serem vítimas de assaltos, e optaram apenas pelo app. Mas, e agora com os bandidos também aliados à tecnologia?


Não temos uma resposta pronta e certa. Investir na educação é um passo importante, assim como responsabilizar criminalmente menores de idade que têm plena consciência de seus atos criminosos. Mas, também é imprescindível o investimento na polícia, o combate ao tráfico de drogas, o acesso ao lazer para os jovens, a criação de perspectivas e oportunidades... É, temos um longo caminho pela frente.

Visitantes online

Temos 38 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital