Quem realmente está ao lado dos taxistas de São Paulo

Os taxistas de São Paulo sabem que pertence a uma categoria de trabalhadores que não é valorizada. Trabalham muito, transportando mais de 450 mil pessoas diariamente, e contribuem para que os índices alarmantes de congestionamentos de nossa cidade não aumentem ainda mais.

      

Mesmo assim, a prefeitura não permite que os táxis trafeguem pelas recém criadas faixas exclusivas de ônibus, que em muitos trechos estão mal aproveitadas, devido ao baixo número de coletivos que passam pela região. Isso acarreta prejuízos aos taxistas e passageiros, que gastam mais no valor da corrida, devido ao tempo nos congestionamentos.

    

Essa é uma reivindicação justa da categoria, que não é atendida pela falta de representação política no legislativo municipal. Amigo taxista: não adianta você falar que não gosta de política, porque dependemos da política para ter nossos direitos atendidos. É nossa obrigação, como cidadãos, pesquisar o passado e escolher candidatos capazes de nos representar, e de lutar pelas necessidades de nosso bairro, nossa cidade, nossa profissão.

    

Infelizmente os taxistas da maior cidade do país não se uniram em torno de um projeto político que poderia trazer bons resultados, e hoje têm que lidar com uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, que proibiu as transferências de alvarás e obriga a prefeitura a realizar uma licitação, no prazo de 180 dias. Cabe recurso a essa decisão, e a prefeitura já se comprometeu a utilizar todos os meios jurídicos para reverter a situação no Superior Tribunal Federal, em Brasília.

    

Esse episódio serviu para mostrar mais uma vez quem realmente está lutando a favor dos taxistas. Salomão Pereira, que na última eleição municipal ficou como suplente de vereador com quase 24 mil votos devido a uma divisão da categoria, fez a sua parte: através da assessoria jurídica da Coopetasp, auxiliou a prefeitura de São Paulo com informações, para que o processo enviado para o Superior Tribunal Federal fosse o mais completo e consistente possível.

    

Queremos orientar também que a decisão da justiça, que esperamos seja favorável aos taxistas da cidade de São Paulo, não estará vinculada a nenhuma entidade de classe. Ou seja, não é necessário ter uma relação de associado para provar representação desta ou daquela entidade, até porque o processo foi movido contra a prefeitura. É bom ficar atento a estes casos, para não ser uma categoria usada mais uma vez. 

Visitantes online

Temos 26 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital