Novo ano, novas esperanças

O ano de 2015 começou com o tão esperado aumento das tarifas de táxi na capital paulista, depois de quatro anos sem reajuste. Muitos profissionais não ficaram satisfeitos com o percentual oferecido pela prefeitura, já que a inflação acumulada no período foi bem maior.


O correto e mais lógico seria um aumento anual, como ocorre com o salário mínimo e com outras categorias de trabalhadores, que têm uma data certa para o dissídio. Acumular vários anos sem aumento só acaba com o poder de compra dos taxistas, mas esse é o preço da falta de representação política.


Esse ano, com a chegada de Salomão Pereira à Câmara dos Vereadores, os taxistas de São Paulo podem ter novas esperanças. Salomão assumirá como o vereador dos taxistas, e com a força de seu mandato lutará para que o reajuste anual de tarifas seja posto em prática.


Vivemos em uma democracia, e temos o direito de escolher nossos representantes. Quando não o fazemos, perdemos a oportunidade de ter nossas necessidades atendidas, como ocorreu com os taxistas. Se, em eleições passadas Salomão tivesse sido eleito, certamente que esse aumento não seria tão insatisfatório.


São Paulo é uma metrópole com inúmeros problemas. Para que uma categoria de trabalhadores seja vista e ouvida é preciso representação, algo que os taxistas não têm. Por isso, todos os assuntos que podem prejudicar a categoria são tratados de uma forma autoritária, sem grandes questionamentos. Há diversos interesses por trás disso.


Mas esse ano traz um novo ânimo. A partir de março a categoria terá um gabinete à disposição, e um representante à altura. Só não podemos esquecer que nas próximas eleições municipais estará novamente em nossas mãos a escolha de permanecer ou não com representação política. E então, veremos se aprendemos a lição.

Visitantes online

Temos 58 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital