Tempos de mudança

Mudanças podem ocorrer a qualquer momento em nossas vidas. Algumas são benéficas, outras são prejudiciais. Vivemos momentos de mudança no Rio de Janeiro. Há muito não se via tanta alteração na vida do carioca.


Já questionamos os motivos de tanta alteração em um só momento. Certamente, se as mudanças de estrutura da cidade fossem realizadas ao longo dos anos, os transtornos seriam menores. A esta observação, os representantes do Poder Público alegam falta de tempo, Copa do Mundo, Olimpíadas, e outro argumento forte: o Rio de Janeiro ficou abandonado por vários anos.


Entre os taxistas, a apreensão continua. Várias reuniões com políticos e técnicos tentam buscar soluções para a situação profissional, tanto de permissionários quanto de auxiliares. A cada dia, vemos uma tentativa de solução ou negociação para as viúvas e herdeiros de taxistas.


O cantor e compositor Bob Dylan já dizia em seu clássico da música internacional: Os Tempos Estão Mudando: “Por onde quer que andem, E admitam que as águas a sua volta aumentaram, e aceitem que logo estarão cobertos até os ossos, se seu tempo para você vale a pena ser poupado, então é melhor começar a nadar, ou irá se afundar como uma pedra. Pois os tempos estão mudando.”


Aprender a nadar significa compreender como se comportar diante dos desafios  do momento. São os aplicativos, cada vez mais presentes nas mãos de clientes e taxistas, sejam as alterações de trânsito, removendo antigos pontos loteados por grupos de motoristas, seja em um Código Disciplinar repleto de proibições. São os tempos mudando e forçando motoristas e passageiros a alterar a sua relação comercial.


As águas aumentaram a sua volta. São as dificuldades, as novidades tecnológicas, as leis, tudo que é novo e faz com que percamos a relação com o passado.


Influências políticas ou mesmo empresariais estão virando o Rio de Janeiro ao avesso. Certamente vamos viver tempos difíceis, com interdições, caminhos esburacados, dificuldades diversas. Para não falar na questão do tempo, que, a qualquer momento poderá ser alterado pelas águas de março fechando o verão.


Diante deste quadro, as dificuldades serão ainda maiores sem a união. A categoria dos taxistas ainda está muito dividida. Com grupos dispersos e isolados, fica cada vez mais difícil definir um caminho a seguir. É preciso união da categoria, caso contrário, as dificuldades serão ainda maiores.
 

Visitantes online

Temos 52 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital