Parabéns à aniversariante do mês: São Paulo

No último dia 25 de janeiro a cidade de São Paulo completou 461 anos. A maior metrópole da América Latina abriga uma população diversificada, vinda de mais de 70 países, e continua sendo rota de imigrantes em busca de uma vida melhor.


Além disso, São Paulo se destaca pela expressiva vida noturna, cultural e gastronômica: aqui existem mais de 280 salas de cinema, 180 teatros, 90 centros culturais e 110 museus. Temos 79 shoppings e, para saciar a fome, 12,5 mil restaurantes (com 52 tipos de cozinha de todas as partes do mundo).


Mas, como toda metrópole, a cidade possui problemas gigantescos. Atualmente, estamos atravessando a pior crise hídrica de nossa história, que se aproxima de um colapso no abastecimento da população e das empresas. O governo ainda não admite realizar um racionamento, e aposta na economia de água para driblar a seca nas represas.


Por outro lado, as chuvas de verão arrasam a cidade impermeabilizada, causando alagamentos em áreas recorrentes. A prefeitura, para alertar a população, instalou placas com avisos em locais que costumam sofrer com as enchentes, mas as obras para acabar com esse drama ainda não conseguiram resolver o problema.


Nesse verão as árvores também se transformaram em vilãs. As tempestades e os ventos fizeram com que mais de seiscentas delas caíssem pela cidade, causando morte e destruição. Além disso, a rede elétrica foi danificada em muitos pontos, causando falta de luz.


O trânsito caótico e diário parece longe de uma solução, já que a prioridade de investimentos está centrada no transporte coletivo. Com a intenção de criar mais uma alternativa de locomoção, a prefeitura está investindo pesado nas ciclofaixas, e São Paulo terá mais de 400 km dessas vias até o fim desse ano.


A violência assusta, e vai desde os latrocínios até os incêndios em ônibus. Nas manifestações contra os mais variados temas os black blocs depredam, agridem e tiram a legitimidade de qualquer discordância. Ainda existem os latrocínios, explosões em caixas eletrônicos, menores assassinos com a certeza da impunidade...


A lista de coisas boas e coisas ruins é tão extensa como o tamanho da cidade. Há aqueles que querem deixá-la, e há muitos outros que não sairiam daqui por nada. Seja qual for a sua posição, hoje essa é a nossa casa, e o que precisa ser feito para que ela fique melhor depende de nossas atitudes.

Visitantes online

Temos 55 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital