A prepotência do governante de Luz

Nesta edição nosso editorial será um conto. Qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais não será mera coincidência.


Era uma vez uma cidade chamada Luz. Era uma belíssima cidade, com muros altos e intransponíveis, e torres fortes que permitiam ver ao longe. Em Luz os habitantes viviam bem com fartas colheitas, e os curandeiros cuidavam da saúde de todos, desde os bebês até os idosos. O exército de Luz era poderoso e implacável com os crimes, e por isso a população vivia em segurança. Todos confiavam no seu governante, mas... de repente, tudo mudou.


Com a saída de um governante e a posse de outro, Luz, que era uma bela cidade, praticamente ficou em ruínas. Seus belos jardins, onde antes havia lindas plantas e flores bem cuidadas, agora há apenas mato alto e sujeira. Suas praças, que eram o ponto de encontro da população após um dia de trabalho, transformaram-se em locais de crimes e de pessoas mal intencionadas. Tudo em Luz começou a ruir.


Os cidadãos da cidade perderam a segurança que tinham, e não andam mais pelas ruas sozinhos ao anoitecer. O novo governante de Luz fez com que as trevas invadissem a cidade, seus muros caíssem e suas torres fossem derrubadas. Nada restou do que um dia foi uma bela cidade. Apenas tristeza e caos.


Mesmo assim o governante de Luz acha-se invencível. Ele tem ideias mirabolantes, como pintar faixas apenas para charretes de uma roda só, e cobrar multas dos cavaleiros que trotam. Além disso, faz maldades, como extinguir a classe dos cocheiros de aluguel, permitindo que quaisquer pessoas, inclusive meliantes, transportem a população da cidade.


Com isso o governante foi perdendo apoio e prestígio. A população de Luz se revoltou contra medidas tão sem cabimento, mas nada podiam fazer até que o prazo de seu governo acabasse, e ele fosse substituído. A cidade irá demorar para se recuperar de tantos anos de descaso, mas aos poucos irá se reerguer. Luz era forte e altiva, a maior cidade de todo o reino, e não merecia um governante tão incompetente. Ainda bem que, pelo menos em Luz, as trevas em breve serão dissipadas.

Visitantes online

Temos 42 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital