Folha do Motorista SP
Edição online | Edições em PDF
Folha do Motorista RJ
Edição online | Edições em PDF

Consultor dá dicas para taxistas saírem do vermelho e aumentar renda

 

Manter as contas em dia é um desafio para motoristas de táxi

Nos pontos de táxi é comum ouvirmos taxistas reclamarem das dificuldades da praça. A inadimplência faz com que muitos colegas fiquem ameaçados de perder o automóvel, o instrumento de trabalho da categoria. Evitar ficar ‘no vermelho’ é o objetivo de muitos motoristas, principalmente com a tarifa de táxi carioca defasada como está.

 

É possível voltar a ter as contas ‘no azul’, mas a solução não é mágica. Segundo o consultor César Afif, do site http://www.investirfacil.com, o taxista deve adotar determinados procedimentos básicos.

 

“Primeiro, descubra o quanto você deve e quais são os juros. A maioria fica protelando fazer as contas na ponta do lápis, você precisa fazer isso por mais que doa. Anote todas as dívidas, ao lado delas, o quanto paga de juros, e no fim, a soma de todas. Depois, descubra a parcela que  você pode pagar. Faça um orçamento doméstico e corte o que puder, não corte coisas que sabe que não vai cumprir, mas se empenhe na tarefa. Descubra o quanto você pode ganhar com horas extras, com um “bico”, ou qualquer renda extra”, explica.

 

Afif sugere ainda que o devedor procure coisas da casa que possa vender, como um aparelho que não utilize mais, ferramentas, roupas, relógios, moedas antigas, etc. “Às vezes, encontramos uma fortuna esquecida na gaveta”, lembra.

Feito isso, o devedor já tem uma ideia do quanto pode disponibilizar por mês. O próximo passo é investir parte desse valor e renegociar as dívidas. Nesta segunda fase, Afif aconselha reservar 20% para investir. Trata-se de um dinheiro reservado para emergências.

 

“Com os 80% restantes você vai seguir os seguintes passos: Renegocie a dívida exigindo juros mais baixos. Lute por seus direitos. Mostre o quanto você está disposto a pagar por mês e faça um acordo. Em segundo lugar, troque de credor. Mesmo que tenha feito um acordo, tente levar sua dívida – ou dívidas – para um banco público. Tenha paciência. O processo é demorado, mas você consegue. Tente sempre diminuir os juros. Em terceiro lugar, jamais quite suas dividas com o que você tem para investir. Lembre-se que são capitais com finalidades diferentes, o que você separou para investir, invista!  Procure aprender e busque oportunidades. Esse dinheiro trabalhará para você no futuro, pense nele como seu empregado. Mas você pode usar os juros para ajudar a pagar sua divida”.

 

Para o consultor, sair do vermelho é uma questão de tempo e paciência. Após quitar as dívidas, ele aconselha aumentar a parcela dos investimentos. E comemorar. “Afinal, você saiu do vermelho e agora está no caminho para viver de renda”, finaliza César Afif.

Curta a Folha do Motorista

Visitantes online

Temos 67 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital