Folha do Motorista SP
Edição online | Edições em PDF
Folha do Motorista RJ
Edição online | Edições em PDF

Luto em Meriti: PM procura bandidos e assassino de taxista na Baixada Fluminense

Vinte motoristas de praça foram atacados nos últimos sessenta dias

A Polícia procura pistas de bandidos que atacam taxistas na Baixada Fluminense. Em de setembro, o taxista Anderson da Silva foi encontrado morto com um tiro na cabeça ao lado de seu táxi em São João de Meriti. Nos últimos dois meses, 20 taxistas foram assaltados na cidade. A criminalidade cresceu na região com a migração dos bandidos para as cidades da Baixada, após a instalação das Unidades de Polícia Pacificadora em comunidades da capital fluminense.

Em protesto, dezenas de motoristas realizaram carreata no dia 16 de setembro para pedir por segurança. Taxistas de Nova Iguaçu aderiram ao movimento. A Polícia ainda não tem pistas dos assassinos.

O representante da Associação dos taxistas de São João de Meriti, Carlos Henrique Rosa da Silva, liderou os colegas e pediu mais blitz nas ruas da cidade. Ele falou à reportagem da TV Record:

“A criminalidade cresceu monstruosamente na Baixada Fluminense. Acreditamos que isso aconteceu depois das UPPs na capital fluminense. Nós aprovamos as UPPs. Acreditamos que a polícia tem feito um excelente trabalho. Mas pontos de táxi precisam de atenção maior. Sabemos que os policiais tem se desdobrado.  O efetivo do batalhão é aquém do que deveria ser. Sentimos a necessidade de alguma ação. Precisamos que o governo do Estado dê a mesma atenção a Baixada Fluminense”.

Os taxistas foram bem recebidos pelo comandante do 21º Batalhão, de São João de Meriti, coronel Marcos Neto. O policial revelou que nos últimos dias foram realizadas 41 apreensões por parte dos soldados do batalhão. O comandante pediu aos taxistas assaltados que registrem o fato nas delegacias para que a polícia possa agir de modo eficiente. Anunciou o reforço no policiamento em táxis.

Carlos Henrique pediu ao governo o reforço no efetivo dos batalhões da Baixada Fluminense. Com isso, a polícia passará a abordar as viaturas.

No Rio
Se a segurança dos taxistas da Baixada Fluminense é precária, o oposto ocorre na capital do Estado. Uma simples blitz é capaz de prender assaltantes de taxistas. Foi o que ocorreu no dia 2 de agosto. Durante uma operação da Lei Seca, destinada a combater motoristas embreagados, Agentes da Secretaria de Governo, prenderam dois assaltantes em um táxi na Avenida Mem de Sá, na Lapa. Ao ser abordado na blitz o taxista denunciou que os dois passageiros que estavam dentro do carro eram ladrões. Disse ainda que a dupla tentou rouba-lo utilizando um objeto pontiagudo. Após a denúncia, um deles tentou fugir. A dupla foi presa e conduzida para a 5ª DP (Centro) e vão responder por tentativa de roubo.

Curta a Folha do Motorista

Visitantes online

Temos 53 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital