Folha do Motorista SP
Edição online | Edições em PDF
Folha do Motorista RJ
Edição online | Edições em PDF

Opinião: Salomão é a nossa solução

“Tenho certeza se Salomão Pereira, presidente da Associação dos Coordenadores e Permissionários de Pontos de Táxi em São Paulo (Coopetasp), tivesse sido eleito vereador dos taxistas, estaria à frente de nossas reivindicações”,  declarou João Maria Pimenta Basto Filho.

Em 2011, Salomão assumiu o cargo durante 90 dias e fez muito em favor da categoria. “Com o protesto político que fizeram contra o aumento da tarifa de ônibus, certamente o Secretário Jilmar Tatto não vai autorizar aumento para os táxis”, avaliou Filho.

Conforme planilha apresentada por Salomão a Secretaria de Transportes à defasagem no valor do serviço chega a 20%. “A cada ano, estamos perdendo nosso poder de compra. Antes, eu tinha um Astra, comprei a vista na troca. Há dois anos, troquei o modelo por um Corsa (paguei a vista), porque não tinha condições de repor no lugar um carro com o mesmo conforto do Astra”.

Nas concessionárias, os vendedores comentam que, antes, 30% dos taxistas compravam o veículo à vista, hoje esse percentual reduziu cerca de 15%. “Isso ocorre devido à ausência de líder em nossa categoria. Com certeza, Salomão Pereira, que nas últimas eleições contabilizou quase 24 mil votos é a nossa solução, pois ele estará à frente de nossas reivindicações”, avalia.

A divisão de votos proposta pelo sindicato tem atrapalhado a categoria devido à falta de força política, estamos sofrendo. “Enquanto Salomão recebeu da categoria quase 24 mil votos, o candidato do sindicato recebeu apenas cinco mil”, protestou João Maria.

“Estou de acordo com a proposta apresentada por Salomão, elevando o valor da bandeirada de R$ 4,10 para R$ 5,00 e o valor do quilômetro rodando de R$ 2,50 para R$ 3,10, e a hora parada de R$ 33,00 para R$ 40,00.  Se três ou quatro passageiros usar o táxi fica mais barato do que tomar o ônibus”.
Para justificar o aumento, João avalia que é necessário colocar no papel todos os gastos do profissional. “É preciso levar em consideração que o taxista não gasta somente com combustível, mas sim com manutenção do veículo, prestações de casa, aluguel ou seguro do carro, além de tantas outras despesas, principalmente alimentação”, declarou.

“Estamos sem representação política, por causa dos próprios companheiros, que foram na conversa do candidato do sindicato, e dividiram seus votos. Estamos sendo multado nas faixas de ônibus, não podemos transitar, em muitas delas até com dificuldade para atender o passageiro. Tenho certeza se o companheiro Salomão Pereira, tivesse sido eleito, estaria à frente de nossas reivindicações”.

Não vejo outro defender nossos interesses. “Até a Contribuição Sindical que foi vinculada na renovação do alvará, ele conseguiu derrubar na justiça. É de político assim que a categoria precisa, defender nossos interesses e não ficar em cima do muro. Ele foi o primeiro vereador, ir contra a controlar, apresentando projeto, dispensando os carros convertido para gás natural e os com até três anos de fabricação. O que Salomão fez em 90 dias como vereador da cidade de São Paulo, em nosso favor e do povo, outros em toda sua gestão não fizeram”, protestou João Maria.

“Daqui a pouco vamos fazer o que o povo estar fazendo, protestar pelas ruas e avenidas, para buscar nossos interesses. Para isto precisamos de um líder. É por isto que digo nossa solução é Salomão”.  

Salomão, por sua vez, reafirmou: “é isso mesmo João. Um bom vereador faz a diferencia em todos os sentidos. Nada tem haver a tarifa de táxi com a dos ônibus, são públicos diferente, quem toma ônibus não toma táxi, exceto os casos de emergências.
Se eu tivesse sido eleito, com certeza, estaria à frente dos interesses da categoria, até mesmo em parceira com o sindicato. Se o meu apoio político fosse recusado, eu trabalharia em parceria com as associações de rádio-táxi, cooperativas e empresas, assim como ocorre na cidade do Rio de Janeiro e certamente, beneficiaria toda a categoria”, respondeu.

“Diante dos protestos contra o aumento da tarifa de ônibus, certamente, o reajuste da tarifa de táxi deverá ser prejudicado. A planilha que apresentei leva ao conhecimento do secretário Jilmar Tatto todas as despesas do taxista com manutenção do carro, alimentação familiar e outras despesas. O protesto das pessoas sobre o aumento da tarifa de ônibus, nada tem a ver com a reivindicação da tarifa do serviço de táxi”, declarou Salomão Pereira.


   

Curta a Folha do Motorista

Visitantes online

Temos 53 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital