Folha do Motorista SP
Edição online | Edições em PDF
Folha do Motorista RJ
Edição online | Edições em PDF

A cada dia está ficando mais difícil para o taxista trabalhar

O serviço de táxi, que deveria ser prioritário para uma cidade como São Paulo, por ser um transporte rápido que oferece certo conforto para o passageiro, tem ficado em segundo plano, com a implantação das faixas de ônibus nas principais avenidas. Como se o passageiro, que usa o serviço, não necessitasse que o táxi transitasse pela direita.

Vários taxistas estão sendo multados, gerando mais dificuldade em seu orçamento familiar com o número de multa, além da pontuação em sua  CNH, que custa outro valor para apresentar defesa ao DETRAN e ficar dias parados cumprindo penalidade.

A falta de representação política tem deixado o taxista sem ter a quem recorrer. O único que tem abraçado a causa do taxista é Salomão Pereira, editor da Folha do Motorista e presidente da Coopetasp, mas há sempre uma pedra em sua frente que não o deixa avançar para defender os interesses desta categoria.

“Por causa dos próprios companheiros, que foram na conversa do candidato do sindicato e dividiram seus votos, hoje todos nós estamos penando. Não tem onde parar para pegar o passageiro e atender com certa rapidez. Estamos sendo multados nas faixas de ônibus. Tenho certeza se o companheiro Salomão Pereira tivesse sido eleito, estaria à frente de nossas reivindicações”, declarou João Maria Pimenta Basto Filho, taxista do ponto Praça da República.

Sr. Salomão
                 
Venho por meio desta solicitar a vossa senhoria, que nos mediasse perante a Prefeitura a circulação pelas faixas de ônibus, pelo fato de os passageiros estarem sempre do lado direito e não nas faixas centrais, principalmente se isso ocorrer na região da Av. Paulista, porque ali estão os pontos de muita circulação de passageiros.

Outro problema é em locais como as regiões da Rua 25 de Março, Brás, Bom Retiro, com placas no alto dos postes de proibido parar e estacionar, e são nesses locais que recebemos multas, porque os passageiros  não tem local certo para solicitar o táxi.  

Táxi não é ônibus que tem os seus pontos, paramos onde o passageiro solicita, é como aconteceu com um colega, multado por desembarcar uma deficiente. A CET ao invés de auxiliar, decidiu multar. Discriminação sobre a nossa classe é o que não falta, ninguém respeita o nosso serviço, executa as multas propositadamente, mesmo estando embarcando ou desembarcando o passageiro.

Senhor Salomão contamos sempre com o seu apoio, se dependesse da minha pessoa e de muitos outros colegas o senhor já estaria na Câmara, como um dos vereadores mais votados. Fico grato pela sua ajuda para com a classe. Obrigado. Abraços. Marcos Paiva, 27/06/2013.
                                                                                       

Curta a Folha do Motorista

Visitantes online

Temos 43 visitantes e Nenhum membro online

Links Interessantes: Coruja Feed  | Agência Igloo Digital